NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Facebook: ter um telemóvel básico não o impede de falar com os seus amigos

Facebook: ter um telemóvel básico não o impede de falar com os seus amigos

domingo, 15 setembro, 2013 /
Facebook: ter um telemóvel básico não o impede de falar com os seus amigos

O Facebook Messenger já chegou aos telemóveis básicos. Agora já sabe: não é preciso um smartphone para continuar a falar com os seus amigos no Facebook!

Um dos objectivos declaradíssimos do Facebook é o de chegar aos próximos 5 mil milhões de pessoas. Só que este é um desafio que promete não ser fácil por: a) o acesso à internet ainda não ser uma realidade global e b) até recentemente seriam necessários smartphones para obter uma experiência online razoável. Bem, no que ao segundo ponto diz respeito esse problema poderá dissipar-se mais um pouco graças à chegada do Facebook Messenger para telemóveis básicos.

Cortesia da Gemalto, a sua aplicação LinqUs Facebook para Sim vai passar a incluir o serviço de chat da rede social de Mark Zuckerberg. O interessante desta aplicação é que vem pré-instalado em cartões SIM de operadores de telecomunicações que oferecem este serviço, não sendo necessário subscrever tarifários de dados ou realizar downloads de aplicações. Ainda que básicas, as funcionalidades são o suficiente para os utilizadores poderem conversar com os seus contactos directamente a partir da interface do telemóvel.

Facebook: ter um telemóvel básico não o impede de falar com os seus amigos

Quando um utilizador recebe uma mensagem nova, o Facebook para SIM ~exibe uma notificação interactiva no ecrã, como se o utilizador tivesse acabado de receber uma SMS.

A aplicação já se está a revelar um sucesso, de acordo com o vice presidente de serviços e soluções mobile da Gemalto, Jean-François Schreiber: "o acréscimo do Facebook Messenger vem aumentar o seu appeal, particularmente às gerações mais jovens nos mercados em rápido desenvolvimento, onde as pessoas que têm telemóveis ultrapassam vastamente aqueles que têm acesso à internet".

4,381