NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Robbie Williams defende os downloads

Robbie Williams defende os downloads

terça-feira, 11 abril, 2006 /
Artista reforça ideia da «revolução digital». Robbie Williams já enfurecera a indústria música, no ano passado, ao elogiar a "pirataria" na Internet, que chegou a apelidar de «uma grande ideia». E, agora, o seu agente Tim Clark, numa entrevista antecipando a digressão iniciada ontem na África do Sul, considerou que a indústria deveria classificar quem procura a música digital como consumidor e não como criminoso.

O agente disse que o artista britânico, cujo espectáculo de Outubro em Berlim foi exibido para 100 mil telemóveis, quer prosseguir com a «revolução digital». O agente apontou que o novo telemóvel da Sony Ericsson, o W300 lançado em parceria com a T-Mobile, é apenas mais um passo rumo a esse objectivo.

«As vendas em formato digital são uma realidade; claro que as vendas físicas (da música) estão a cair em índices de percentagem de dois dígitos», disse o agente quando questionado sobre o motivo de o cantor estar a ligar-se a empresas exteriores à indústria musical.

«Vendas digitais já significam um grande negócio em locais como a Coreia e o Japão. Queremos envolver-nos porque empresas como a T-Mobile e a Sony Ericsson terão uma enorme influência sobre como a música será distribuída. Temos que nos envolver para termos alguma influência», disse.

Prestes a chegar aos mercados, o novo Walkman W300 tem já músicas e videoclips de Robbie Williams, além de um link para o site do cantor.
3,024