Sonera acaba com taxa GPRS

A operadora móvel finlandesa Sonera vai acabar com a taxa mensal de utilização do sistema GPRS.

Pode dizer-se que os finlandeses da Sonera abriram o olho. A operadora móvel estatal da Finlândia estava a cobrar uma taxa mensal aos seus clientes, que já estavam a usufruir do sistema GPRS. Ora, a norma europeia que as suas congéneres seguiam não era bem essa. O sistema europeu é, para quem o pratica, muito mais rentável do que aquele que era praticado pela Sonera.

Ao contrário da tarifa mensal, todas as restantes operadoras cobram um valor fixo por kilobyte transmitido. Isto é, tal como acontece nas ligações à internet, também no sistema GPRS estão contabiliziados os bytes transferidos para o telemóvel numa determinada chamada.

É óbvio que o gestor de produto da Sonera, Heikki Martinoja, considerou estar a dar um importante passo para a massificação do GPRS, servindo , desta forma, como rampa de lançamento para o vindouro UMTS. Até pode ser. Com 0.01 euros por kilobyte, pode estar a dar-se o caso de se generalizar este tipo de tecnologia. No entanto, os utilizadores compulsivos serão, sempre, penalizados.

Recorde-se que a Sonera foi a primeira operadora escandinava a disponibilizar o sistema GPRS aos seus clientes. Actualmente, esta companhia (que pertence, ainda, maioritariamente ao estados finlandês) já tem a sua rede UMTS completamente funcional mas não operacional. É que, tal como o Telemoveis.com já havia noticiado oportunamente, não existem modelos de 3G na Finlândia disponíveis para as comunicações. Assim, vai servindo, única e exclusivamente, para mais testes e ensaios.