NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
GPS pode ser perigoso

GPS pode ser perigoso

sexta-feira, 24 fevereiro, 2006 /
Distrai mais o condutor que o mapa em papel. A tecnologia GPS, que cada vez mais está disponível em pequenos dispositivosm pode constituir um factor de distracção ainda maior para um condutor do que a tentativa de ler um mapa apoiado no volante.

Um em cada 10 condutores cujos carros dispõem de sistema de navegação começa a viagem sem programar a rota, e mais de metade deles admitem que tiveram de desviar os olhos da rua para inserir os detalhes no sistema enquanto conduziam. E, ainda segundo o estudo, quase um em cada oito condutores nem sequer se incomoda a verificar com antecedência um trajecto com que não está familiarizado, confiando em que o GPS o levará ao seu destino.

A investigação da Privilege Insurance envolveu quase 2.000 mil condutores e constatou que 19% que usavam o GPS perdiam a concentração, enquanto que eram 17% os que se desconcentravam com o uso de mapas.

O estudo concluiu, também, que a maioria dos automobilistas que usam qualquer dos dois recursos ao conduzir desvia os olhos da estrada por 10 segundos, em média, o que equivale a percorrer 200 metros, isto a uma velocidade de 100 km/h.
2,723