NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Black Friday: o triunfo do M-Commerce sobre o Social Commerce?

Black Friday: o triunfo do M-Commerce sobre o Social Commerce?

terça-feira, 27 novembro, 2012 /
Black Friday: o triunfo do M-Commerce sobre o Social Commerce?

Black Friday foi novamente palco de diversos fenómenos de vendas. Este ano, contudo, o M-Commerce triunfou sobre o Social Commerce, contrariando várias expectativas.

Black Friday: o triunfo do M-Commerce sobre o Social Commerce?

Muito se tem falado na Black Friday, uma tradição norte-americana que tem tendência para se vir a fazer sentir também noutros cantos do mundo, tais como Portugal, e que é especialmente marcada pelas enormes correrias por parte dos consumidores à procura das melhores oportunidades de negócio no sector das vendas. Como tal, mudemos nós próprios a questão a ser feita: não nos centremos tanto nos produtos mais procurados pelos consumidores, mas sim de que forma é que as largas percentagens que aderiram à Black Friday realizaram as suas compras.

De acordo com os últimos dados divulgados pela IBM, houve um crescimento de 20,7% nas vendas online realizadas durante a Black Friday em 2012 - uma percentagem que não se afasta da média anual recente, que cresceu cerca de 17,4%. Mas o interessante é termos em conta a origem dessa mesma percentagem: o estudo da IBM revelou um aumento de 16% em compras feitas a partir de dispositivos móveis (M-Commerce) contra os 9,8% registados no ano passado.

Black Friday: o triunfo do M-Commerce sobre o Social Commerce?

Mas os dados não se ficam por aqui: o mesmo estudo revela que os dispositivos móveis também tiveram maior influência na decisão de compra, sendo que 24% dos consumidores consultaram websites de retalho contra os 14,3% registados em 2011. Cerca de 58% desse universo de utilizadores efectuou compras a partir de smartphones, enquanto que 42% o fez a partir de tablets - tendo sido o iPad o dispositivo que mais tráfego gerou durante a Black Friday, o que significa que o popular dispositivo da Apple representou aproximadamente 10% do total de compras feitas online. Segue-se o iPhone com 8,7% e o Android, que apesar de superar a Apple em termos de 'quantidade' de dispositivos, se ficou apenas pelos 5,5%.

Como contrapartida, o sector do Social Commerce parece ter sofrido um decréscimo bastante significativo face ao ano passado: uma queda superior a 35% face ao mesmo período em 2011, tendo representado apenas 0,34% de todas as vendas online durante a Black Friday. Podem consultar já a seguir o gráfico:

Black Friday: o triunfo do M-Commerce sobre o Social Commerce?

E os leitores? Alguma vez realizaram compras a partir de um smartphone ou de um tablet? O que acham deste novo segmento de mercado? Deixem-nos o vosso feedback!

4,326