Tele2 quer ser operador virtual

O operador de telecomunicações sueco está a negociar com a SFR um acordo para o sector móvel.

O operador sueco de telcomunicações Tele2 estará a negociar com a SFR a assinatura de um acordo para se transformar em operador móvel virtual e, segundo fontes industriais citadas pela imprensa francófona, a Tele2 está mesmo disposta a aceitar as condições postas pela filial da Vivendi.

Entre as condições está a determinação do operador virtual não possuir rede própria e, em contrapartida, o seu nome aparecerá no ecrã do telemóvel, será proprietário dos cartões SIM, fará facturação directa aos clientes e poderá fixar os seus preços dentro de limites acordados com a SFR.

A Tele2 quereria, segundo a imprensa, converter a maioria dos seus actuais 3,5 milhões de clientes para os seus serviços de operador virtual.

Idênticas negociações foram encetadas já há vários anos mas não tiveram sequência.

A Autorité de Régulation de Télécoms (ART), que se irá pronunciar no início de 2005 sobre os operadores móveis virtuais, deverá obrigar os operadores móveis estabelecidos a fornecer acesso aos virtuais.

A SFR já assinou um acordo com o grupo alemão Debitel, que iniciou o serviço de telefonia móvel em Julho.