Telecel lança primeiro acesso gratuito à Internet (2)

António Carriço adiantou que o netc fri estará disponível a partir de 20 de setembro sem assinatura, nem valores pré-pagos nem carregamentos, com acesso grátis, pagando os internautas apenas o preço da chamada local internet.

«António Carriço adiantou que o netc fri estará disponível a partir de 20 de setembro sem assinatura, nem valores pré-pagos nem carregamentos, com acesso grátis, pagando os internautas apenas o preço da chamada local internet. O responsável adiantou ainda que o preço de adesão será de 350 escudos, mas a subscrição “on-line” é gratuita. O actual netc directo lançado pela Telecel há cerca de dois meses e meio, e actualmennte com 15 mil clientes, passará a dispor de possibilidade de acesso a 128 k, passando a ter 4 “email” (actualmente apenas 1) e 5 megabytes para construção de uma página do subscritor, segundo o mesmo responsável da Telecel. António Carriço indicou ainda que a partir de 4 de Outubro será lançado o netc grupo, direccionado para PME’s (pequenas e médias empresas), que possibilita oito utilizadores simultâneos, oito caixas de correio, domínio privado e recepção de fax entre outros serviços. O responsável da Telecel para a Internet reconheceu em declarações à Agência Lusa “ser possível que muitos clientes actuais do netc directo, que não querem mais que uma caixa de correio nem construir uma página pessoal, possam vir a optar pelo netc fri”. António Coimbra, vice-presidente da Telecel, adiantou que cerca de metade dos aderentes ao netc são clientes da rede gsm (telemóveis) Telecel. Revelou que a Telecel vai investir este ano cerca de milhão e meio de contos na área de novos negócios, dos quais cerca de 60 a 70 pc para os negócios Internet, adiantando que a empresa pretende ser líder deste mercado. Interrogado sobre se o netc gratuito não implica um risco de entupimento dos acessos à Internet, António Coimbra afirmou que “esse risco existe, mas a rede está planeada para um número de clientes muito superior, e será monitorada regularmente para a Telecel tomar medidas que evitem esse risco”. Concluiu que só em caso de “crescimento explosivo” do número de clientes, isso poderia acontecer temporariamente.»