Skip to main content

Telemóveis de baixo custo voltam a descer

GSM Association alargou a iniciativa.

«O objectivo da próxima fase é produzir produtos com um custo inferior aos da primeira fase do programa», afirmou Craig Ehrlich, presidente da GSM Association.

A instituição espera ver aderir agora ao seu programa operadores da África do Sul, Argélia, Bangladesh, Camarões, Egipto, Filipinas, Índia, Iraque, Moçambique, Nigéria, Paquistão, Ruanda, Rússia, Tailândia, Tanzânia, Tunísia e Ucrânia, entre outros.

Os novos telemóveis mais baratos deverão ser lançados comercialmente no primeiro trimestre de 2006, sendo esperadas vendas de seis milhões de unidades na primeira metade do ano.

A GSM Association tenta, paralelamente, incentivar os governos a promover mudanças, nomeadamente a nível de decisões reguladoras mais flexíveis e a nível dos impostos.

Segundo dados daquela entidade, 80% da população mundial vive numa área com cobertura móvel, mas os cerca de 1,3 mil milhões de utilizadores representam apenas 25% deste potencial.