Telemóvel e cancro de glândulas salivares

Estudo aponta risco

Os riscos de desenvolver um tumor maligno nas glândulas salivares são quase 50% maiores quando há uso freqüente do telemóvel (22 horas por mês), segundo um estudo publicado no American Journal of Epidemiology.

O risco é ainda mais elevado se os utilizadores usarem sempre o mesmo ouvido, se não tiverem um auricular ou se estiverem em áreas rurais.

«Os resultados sugerem que existe uma relação de causa e efeito entre os telemóveis e o desenvolvimento de tumores nas glândulas parótidas», concluem os investigadores.

Num grupo de 460 doentes estudados, 58 desenvolveram tumores cancerígenos e 402 tumores benignos das glândulas parótidas.

A investigação, dirigida pelo médico Sigal Sadetzki do centro médico Tel Hashomer de Telavive, foi financiada pela Associação Internacional contra o Cancro num projeto da Organização Mundial da Saúde (OMS).