Telemóvel mais importante que olfacto

O telemóvel é mais importante que o olfacto, pelo menos para 53% dos jovens inquiridos num estudo da McCann WorldGroup, que escolhem telemóvel ao olfacto.

É do conhecimento geral que vivemos numa era “agarrada” à tecnologia. Mas a McCann WorldGroup publicou um estudo que demonstra o quão as novas gerações estão dependentes das novas tecnologias, e onde 53% dos jovens entre os 16 e os 22 anos escolheriam salvar o telemóvel (ou o computador), sacrificando o próprio olfacto. Surpreendente?

Os resultados do estudo tornam-se particularmente interessantes por estarem fortemente associados aos inquiridos entre os 16 e os 22 anos (53%),  para os quais as novas tecnologias desempenham um papel fundamental na integração do seu quotidiano, ao ponto de preferirem sacrificar um sentido para salvarem um telemóvel ou computador.

O McCann WorldGroup é uma firma de marketing e comunicação, e para este estudo contou com 7000 indivíduos de vários países, entre os 16 e os 30 anos. O objectivo deste inquérito passava por saber quais as principais motivações e interesses dos jovens em várias categorias diferentes.

O estudo está disponível, na íntegra, aqui.