Skip to main content

TMN fecha semestre com 4872 clientes

A operadora móvel foi das empresas que mais contribuiu para os bons resultados da Portugal Telecom.

Os resultados consolidados do primeiro semestre de 2004, apresentados pela PT SGPS, revelam um crescimento de apenas 7,2% nas receitas de exploração, para os 2.921 milhões de euros, embora em termos de resultados líquidos o desempenho do grupo seja muito positivo com uma subida de 124,8% em relação aos valores do primeiro semestre de 2003.

Em comunicado, a PT SGPS destacou a maior contribuição da operadora brasileira Vivo e das subsidiárias portuguesas TMN e PT Multimédia para estes resultados e para o EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e provisões).

No global, o operador líder do mercado móvel português, que tem mais de 50% de quota, obteve receitas de exploração de 754,6 milhões de euros, um aumento de 5,5% face ao primeiro semestre de 2003, tendo os custos descido 1% para 395,4 milhões de euros.

O EBITDA subiu 13,9% para os 359,2 milhões de euros com a margem EBITDA a melhorar 3,5 pontos percentuais para 47,6%. O Capex caiu 45,8% para os 38,9% com o EBITDA-Capex a melhorar 31,4% para 320,3 milhões de euros.

A receita média mensal por cliente desceu 3,5% no semestre, de 24,7 euros para 23,8 euros, tendo registado uma redução de 2,7% para os 24,5 euros no segundo trimestre face ao anterior, «devido essencialmente às reduções nas tarifas de interligação e às promoções de tráfego com o objectivo de aumentar a utilização».

O custo de aquisição por cliente (CCPU) desceu 12,3% para os 10,8 euros, face aos 12,4 euros no primeiro semestre de 2003, o que coloca o ARPU-CCPU nos 13 euros – uma melhoria de 5,5%.

O número de minutos aumentou com o efeito do Euro2004 em Junho e a evolução das adições líquidas, com a TMN a conquistar 32 mil novos clientes no segundo trimestre contra -52 mil no primeiro trimestre do ano. «A TMN registou um elevado número de ‘roamers’ durante o período do Euro2004 que, no total, efectuaram 2,6 milhões de chamadas e enviaram 6,1 milhões de mensagens», refere a PT em comunicado, salientando que a TMN aproveitou o Euro2004 para lançar novos serviços como guias de viagens, um armazenamento de conteúdos ou um alerta de voz de notícias.

As receitas de dados representavam em Junho 9,1% do total de receitas da TMN contra 8,3% em Junho do ano passado, com o número de terminais activos MMS na casa dos 125 mil e os números de terminais GPRS nos 116 mil.

Em relação aos terminais UMTS, lançados em Abril, a PT não refere quantos a TMN tinha activos em Junho.

No total da base de clientes, os pré-pagos representavam, em Junho último, 83,3%.