Vodafone faz balanço da responsabilidade social

Investimento de 1,2 milhões de euros em 2004.

Segundo o Relatório de Responsabilidade Social, a Fundação Vodafone Portugal investiu 500 mil euros no projecto «Leiria+Verde», para prevenção, detecção e combate imediato aos incêndios florestais. O projecto contemplou a oferta de duas aeronaves ligeiras, viaturas todo-o-terreno para intervenção rápida e avançados sistemas de comunicações e georeferenciação.

Entretanto, «o êxito do programa (iniciado em Julho de 2004) levou à sua ampliação, em 2005, aos distritos de Santarém e Castelo Branco», através da assinatura de protocolo com o Governo, que institui o projecto «Floresta+Verde». No âmbito deste projecto, a Vodafone doará mais meios aéreos, terrestres e de comunicações para o combate aos incêndios nos distritos de Leiria, Santarém e Castelo Branco.

A Fundação Vodafone Portugal apoiou igualmente a Digitalização do Serviço de Imagiologia do Hospital de Abrantes, a realização de cursos de pós-graduação, projectos de investigação e instituição de prémios escolares e o lançamento do CD «Vozes pela Natureza» e colaborou na reabertura de instalações do Hospital D. Estefânia, entre outros projectos, no valor total de cerca de 275 mil euros.

A Vodafone Portugal investiu ainda cerca de 105 mil euros em projectos de gestão ambiental, repartidos entre acções relacionadas com o esclarecimento sobre os campos magnéticos de antenas dos sistemas de comunicações móveis da empresa (cerca de 69 mil euros) e programas de preservação e protecção ambiental, nomeadamente, gestão de resíduos, gestão de substâncias poluentes, gestão de consumos de energia, enquadramento paisagístico, partilha de estações-base e reciclagem de telemóveis, acessórios e baterias (cerca de 36 mil euros).

Por outro lado, os colaboradores da empresa colaboraram em iniciativas de solidariedade social que incluíram a doação de sangue, auxílio a três instituições de apoio à criança, recolha de roupas e brinquedos, campanha de reciclagem de radiografias e o phase-out de monitores usados, cujo montante apurado foi entregue a uma instituição privada de solidariedade social. A Vodafone Portugal apoiou igualmente todas estas iniciativas, em que investiu cerca de 325 mil euros.

Através da colaboração nas operações da AMI (Assistência Médica Internacional), no Sri Lanka, e da recolha de donativos em lojas com imagem Vodafone distribuídas por todo o País, a Vodafone Portugal prestou, ainda, apoio às vítimas do tsunami no Sudoeste Asiático.