Skip to main content

Vodafone censurada

O operadora britânica Vodafone viu um anúncio seu ser censurado por ser “sexualmente gratuito”.

Mas esta decisão tem uma razão forte. A ala mais conservadora da sociedade do reino de “Sua Majestade” decidiu tomar posição contra os anúncios e o seu teor, pelo que o regulador se viu obrigado a actuar perante as 19 queixas recebidas.

Um dos anúncios, publicado em revistas e jornais nacionais, dava conta de um casal debaixo de um vão de escadas, ela com uma perna no ombro dele e ele “encaixado” entre as pernas dela, com o slogan “Termina o flirt antes de regressar a casa” num tipo de letra que dá a entender, nitidamente, que é uma SMS.

Num outro anúncio, podia ver-se um rapaz deitado em cima do capô de um automóvel, com uma rapariga sentada em cima dele e com o mesmo slogan.

A Vodafone defende-se com o argumento que a publicidade está adequada ao público alvo a que se destina – faixas etárias jovens – e que os próprios consideram ser “pouco agressiva”. Quem diria…